Meio ambiente: um milhão de espécies ameaçadas de extinção em todo planeta

Estudo revela consequências gravíssimas causados pelo homem na natureza
Bruno Frade - bruno@souecologico.com
Meio Ambiente
Publicado em: 07/05/2019

A Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou na última segunda-feira (6/5), relatório da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços de Ecossistema (IPBES) que revelou dados alarmantes nunca visto na história! Um milhão de espécies (animais e plantas) estão ameaçados de extinção em escala mundial.

O estudo foi desenvolvido por 145 cientistas de 50 países durante últimos três anos, revisando mais de 15 mil pesquisas e informações coletadas por órgãos governamentais. De acordo a Agência Brasil, mais de 40% das espécies de anfíbios, quase 33% dos corais formadores de recifes e mais de um terço de todos os mamíferos marinhos estão correndo riscos. E a diversidade de espécies nativas na maioria dos principais habitats terrestres teve queda de pelo menos 20%.

Além disso, os pesquisadores também destacaram que o crescimento das áreas urbanas mais que dobraram desde 1992 e o aumento significativo dos recursos hídricos na agricultura e pecuária.

Mais de 40% das espécies de anfíbios, quase 33% dos corais formadores de recifes e mais de um terço de todos os mamíferos marinhos estão correndo riscos. Foto: Domínio Público
Mais de 40% das espécies de anfíbios, quase 33% dos corais formadores de recifes e mais de um terço de todos os mamíferos marinhos estão correndo riscos. Foto: Domínio Público

Essas consequências são decorrências dos impactos causados pelo homem e mostra os perigos para o futuro de todos. A forma de uso da terra e do mar, exploração de fontes naturais, mudanças climáticas, poluição e espécies invasoras são os principais fatores responsáveis pelas transformações.

Para o Presidente do IPBES, Sir Robert Watson “a saúde dos ecossistemas dos quais nós e todas as outras espécies dependem está se deteriorando mais rapidamente do que nunca. Estamos corroendo as próprias fundações de nossas economias, meios de subsistência, segurança alimentar, saúde e qualidade de vida em todo o mundo”.

Apesar das informações assustadoras, ainda é possível adotar práticas com o objetivo de preservar o meio ambiente! Entre as ações sustentáveis, segundo os especialistas, destacam-se: agroecologia, criação de áreas marinhas protegidas, gestão da pesca, redução da poluição, manejo da água doce e conservação da biodiversidade.

Outro fator-chave para melhorar a natureza é desenvolver políticas futuras mais conscientes ​​para construir uma economia global sustentável, ao contrário da atual que visa apenas o crescimento econômico.


Postar comentário