Vereadores de BH aprovam programa de incentivo à compostagem

Projeto recebeu parecer favorável da Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana
Da redação / Ecológico* - redacao@souecologico.com
Sustentabilidade
Publicado em: 23/07/2019

Um programa de incentivo a compostagem recebeu parecer favorável da Comissão de Meio Ambiente e Política Urbana nesta segunda-feira (22/07). A prática transforma restos de alimentos e resíduos orgânicos em adubo e sua implementação tem a capacidade de reduzir a quantidade de material enviado aos aterros da cidade.

De autoria do vereador Irlan Melo (PL), o PL 774/19 cria o programa Composta BH, cujo objetivo é incentivar a prática de compostagem de resíduos orgânicos domésticos em domicílios, instituições públicas ou privadas e condomínios residenciais.

Entre as ações previstas estão o incentivo à implantação de sistemas de compostagem doméstica nas escolas e em outras instituições públicas ou privadas que se integrem ao programa. O PL também prevê a inclusão da compostagem e da reciclagem em empreendimentos e projetos de habitação de interesse social, além da regulamentação da publicidade de produtos associados ao manejo de resíduos orgânicos, especialmente invólucros denominados biodegradáveis e compostáveis.

Imagem: Ben Kerckx / Pixabay

Benefício em números. De acordo com o autor do projeto, a compostagem tem o potencial de reduzir os resíduos domésticos destinados aos aterros sanitários em até 75%. A adoção de tal prática diminuiria os custos de coleta e destinação final de resíduos, reduzindo seus impactos ambientais e garantindo, ainda, a produção de adubo orgânico, que restituiria à natureza parte dos nutrientes retirados pelas colheitas.

A proposição, conforme informações da Câmara Municipal, segue agora para análise da Comissão de Saúde e Saneamento em 1º turno.


Postar comentário